sábado, 18 de abril de 2009

Responsabilidade Social Empresarial

Preparem-se.

Demorei a postar, mas o texto que segue compensa por umas 5 postagens. Em tamanho e conteúdo...hehehehe

Boa leitura!

Um dos temas que está em “vogue” na mídia, nas rodas de discussão e atrai minha atenção há um bom tempo é a tal da Responsabilidade Social Empresarial. Em 2006 decidi que escreveria sobre isso no meu Trabalho de Conclusão de Curso. Talvez pelo fato de que trabalhei com um Programa de Responsabilidade Social em uma empresa de Santa Maria (sobre o qual também pretendo escrever aqui).

Por isso, compartilho um pouco do que escrevi na minha monografia e também opiniões discutidas em algumas revistas, como o Guia de Sustentabilidade 2008 da Revista Exame.

Cada vez mais ouvimos falar em responsabilidade social nas ações públicas ou privadas. Em preservação do meio ambiente, em agir de forma sustentável. Mas o que é, de fato, ser responsável socialmente? O que fazer e pra quem?

O conceito que existia sobre de responsabilidade social se ampliou passando da filantropia para uma relação socialmente compromissada da empresa com seus funcionários, clientes, fornecedores, acionistas, concorrentes, meio ambiente e organizações públicas e estatais.

Hoje em dia também há uma maior cobrança da sociedade para com o segundo setor de maneira que este assuma papéis que até então estavam somente relacionadas ao governo. Por isso que as empresas precisam, cada vez mais, se organizar para conciliar o desenvolvimento econômico com as questões sociais e ambientais da sociedade onde estão inseridas. 

As empresas encontram-se em um cenário onde são obrigadas a repensar seu papel e a forma de desenvolverem seus negócios. A responsabilidade com as questões sociais da comunidade como um todo não está mais concentrada apenas no primeiro setor e sim difundido nos segundos e terceiros setores. Nas empresas, a responsabilidade social surge como um elo com a comunidade, onde aquela procura promover o desenvolvimento humano sustentável e esta reconhece, respeita e se beneficia com tais ações.

Nas poucas, e muito valiosas oportunidades que tive de ministrar workshops e palestras a pergunta que eu mais ouvi foi sobre a real intenção das empresas em se “intitularem” “socialmente responsáveis”. Minha posição sobre esta questão continua a mesma: acredito que algumas empresas cumprem seu papel social e ambiental muitas vezes por obrigação, por uma exigência da legislação. Contudo, há exceções nas quais o gestor da instituição tem a preocupação social incluída nos seus valores pessoais e transmite isso para os valores da própria empresa.  Isso, no meu ponto de vista, é o ideal.

Aron Belinky, em seu texto “O poder das Palavras” no Guia de Sustentabilidade 2008, fala que “É bom que as empresas queiram ser sustentáveis e socialmente responsáveis. É ótimo que comecem a fazer algo nesse sentido. Mas é péssimo quando, ao tentar fazer isso, elas reforçam os argumentos de quem deseja jogar a responsabilidade social empresarial na vala comum das espertezas marqueteiras.

Concordo com ele. É importante que as empresas estejam se “mexendo” frente à situação atual de preservação ao meio ambiente e ao desenvolvimento social da comunidade.  E é uma pena ter que admitir que algumas delas estejam mal intencionadas, e se utilizam deste cenário para construir uma imagem superficial de “empresa socialmente responsável”, quando na verdade não fazem nem 10% do que este “título” exige. 

Na sequência vou trazer exemplos de empresas que praticam a (verdadeira) responsabilidade social e se preocupam com a sua sustentabilidade (conceito que vou compartilhar aqui no blog em outro momento), com a do meio ambiente e da comunidade onde estão inseridas.

 

Abraços,

2 comentários:

Anônimo disse...

adorei! bjs, acompanhando!

Fernanda Luz disse...

Lê: devo dar novamente os parabéns a seu blog.
O texto foi muito bem abordado, afinal muitas pessoas não sabem o que é Responsabilidade Social Empresarial. Eu mesma, tinha apenas uma idéia do que se tratava, mas não sabia realmente do que abordava.
Adorei o texto e seu conteúdo que me ajudou a aprender sobre o assunto.
Continue com essa dedicação!! Tudo de bom!!